Trauma do Abuso Sexual 14


Abuso sexual é uma grande violência. Um trauma físico, psicológico, social que vai gerar uma ruptura de vida interior, trauma de relacionamento e influenciando toda a vida social e amorosa da vitima. Na maioria das vezes, devido a vergonha também ocorre o silencio sobre o fato. A pessoa, seja menino(a), adolescente ou adulto, acaba guardando esse segredo, sofrendo, pode se sentir culpada e humilhada.

Um agravante dos abusos é que na maioria das vezes são praticados por pessoas de confiança ou da convivência. Pensando em crianças e adolescentes violados, a maioria convivia com seus abusadores. Por exemplo: vizinhos, empregados, primos, parentes, padrastos, madrastas. Como contar a família?

Os abusadores, pessoas muito inteligentes e controladoras, também vão empregar de chantagem, ameaças, se aproveitar do sentimento de vergonha e isso pode gerar um ciclo de abusos. Ate que o(a) jovem vai crescendo, dando-se conta que é algo errado e evita o abusador. Na maioria das vezes o processo de abuso sexual termina quando a vitima consegue cortar relações de contato com seu algoz.

No caso de pessoas adultas, muitas reprimem o fato ou negam na tentativa de evitar o sofrimento e também lidar com toda a questão cultural que envolve uma denuncia de estupro. O machismo e a hiperssexualidade são patologias sociais. Nada justifica um abuso, trata-se de uma conduta doentia e patológica e deveria ser punido pela lei com muito rigor.

Psicoterapia junguiana após o trauma.

No caso dos jovens pode-se levar muitos anos ate assumirem o que aconteceu. Procurar ajuda psicológica é essencial. Muitas vezes procuram ajuda quando estão vivendo conflitos em suas vidas amorosas ou sentem-se incapazes de ter prazer em relações sexuais. Tambem pode gerar uma hiperssexualidade. Nesse caso a pessoa pode ser viciar-se em pornografia e apenas se relacionar com profissionais do sexo. Tambem pode desenvolver condutas de infidelidade e vida dupla. E por outro lado podem ser pessoas com muito medo de perda, quando conseguem confiar em alguém desenvolve-se o pânico do termino.

A psicoterapia é essencial para lidar com a maldade humana, aprender a definir limites, comunicar-se, perdoar-se e conseguir reconstruir partes de si mesmo. Eu sempre digo para meus pacientes que nunca é tarde para falar e contar as historias verdadeiras, isso preveni novos abusos e traz forca. A reação ao trauma é algo muito importante que acontece no processo terapêutico.

Sair do silencio em busca do respeito, da dignidade e do direito de ser feliz. A falta de falar e buscar ajuda acaba aumentando os ciclos de abuso, quanto mais dialogo com pessoas positivas e que podem ajudar melhor.

O que pode causar um abuso sexual não tratado adequadamente?

Depressão com ideação suicida, baixa auto estima, falta de auto confiança, insegurança, incapacidade de construir relacionamentos felizes e saudáveis, falta de prazer na vida sexual. Além disso, personalidades mais patológicas podem tornarem-se abusadores.

Fazer as pazes consigo e recomeçar em relacionamentos

Esse é o maior desafio do trauma de abuso sexual. Socialização, conseguir perceber ate onde confiar em alguém. Estabelecer critérios conforme suas necessidades emocionais pessoais. Quem realmente ama sempre respeita, compreende. O amor inicia pelo auto amor. O autoconhecimento traz uma serie de benefícios, descobertas e renovações.

Levando Luz ao Trauma

Na minha experiência como psicóloga ainda percebo a dificuldade das vitimas lidarem com o trauma, aceitar o que aconteceu e conseguirem falar a respeito ate elaborarem psiquicamente todos os conflitos ligados neste complexo. Por exemplo, uma mulher em tratamento com conflitos conjugais e que sofreu abuso por anos na infância. Em uma terapia por mais de ano, a paciente digeriu o trauma, perdoou seus pais que ela culpava pela omissão diante dos abusos. Seus relacionamentos eram marcados por desconfiança, ciúme e com o processo terapêutico ela começa a resgatar seu amor próprio, diminuir auto cobrança, culpas e assim deixar mais leve seus relacionamentos sociais e familiares.

Segundo Jung, a mesma forca destrutiva de um trauma pode criar uma forca paralela para lutar contra este mal. Não se deixar dominar pelos sentimentos negativos, utilizar a racionalidade diante destes traumas críticos, se abrir em ambiente terapêutico.

 

 

 

 


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 pensamentos em “Trauma do Abuso Sexual

  • Augusto

    Muito bom o artigo. Fazer terapia me ajudou muito a recuperar a auto estima. Obrigado por sua dedicação.

  • Fe

    Muitos pais são muito cegos ou negligentes nestas questões, pelo menos os meus foram. Foi muito difícil aceitar que isso aconteceu.Pena que demorei para procurar ajuda, isso prejudicou muito meus relacionamentos. Obrigada pela Luz dra Lisiane, Deus te abençoe sempre.

  • Julio Moura

    Muito bom o artigo. Obrigado por ajudar na minha evolução pessoal.

  • J. B. I.

    Eu fui abusado dos 9 aos 12 anos por amigos da família. Acho muito importante esse tema, tenho varias sequelas disso e ainda não superei. Muitos conflitos no casamento devido infidelidade. gostaria de um atendimento online, se possível.

  • Lisiane Hadlich Machado Autor do post

    Vamos agendar sim, obrigada pela confiança no meu trabalho.

  • Aurora

    Muito triste e traumático. Muito mais comum que a maioria das pessoas imagina.

  • Kenny

    Eu sofri abuso dos 9 aos 11 anos, hoje tenho 40 anos e já me divorciei varias vezes. Os abusos impactaram minha vida amorosa e familiar. Fazer terapia foi muito importante para mudar melhorar minha auto estima e relacionamentos. recomendo.

  • Celia

    Eu busquei terapia, não foi fácil mas foi a melhor coisa que fiz na vida. Belo texto. Parabéns por ser essa profissional maravilhosa e ajudar tanto as pessoas.

  • William

    Fui abusado por meus primos mais velhos durante minha infância. Hoje trato compulsão por pornografia e tenho relacionamentos conturbados. O mais triste são os abusos acontecerem dentro de casa e ninguém ver. Não poder falar. e a culpa.

  • Beti

    olá dra. me separei do meu ex marido por problemas sexuais, ele foi abusado aos 6 anos de idade. Ele sempre mandava msg pra varias mulheres e sentia desejo por homens. Agora ele casou de novo, eu digo a ele que ele esta enganando ele mesmo e ele precisa de ajuda. Pelo menos a mulher não sou eu. que bom que evolui. Mas realmente esses traumas causam muitos problemas, todo mundo deveria fazer terapia.

  • Thays

    Olá, seu artigo foi muito útil para mim. Tenho uma pergunta!
    Você falou que pessoas que sofreram algum tipo de abuso sexual podem desenvolver condutas de infidelidade, eu queria saber o porquê disso… Por que pessoas que foram abusadas sexualmente podem ter essa tendência de trair dentro dos relacionamentos amorosos?

  • Lisiane Hadlich Machado Autor do post

    Thays, o abuso sexual causa muitos traumas. Um dos traumas é a incapacidade ou dificuldade de construir uma relação verdadeira ou saudável. A infidelidade nesse contexto pode atuar como uma auto sabotagem ou um vicio de conquista no qual nunca se esta satisfeito, além de um padrão de mentira e vida dupla. Os traumas atuam de forma inconsciente. A psicoterapia visa a restauração do equilíbrio psíquico, se o grau de patologia permitir.