Relacionamento em crise: como a terapia de casal pode ajudar?


É tão bom quando conseguimos aquilo que desejamos não é mesmo? Apaixonar-se, vincular-se, dividir as responsabilidades da vida, sonhar juntos, construir uma família, superações. A satisfação na vida conjugal traz um patamar de completude, realização, querer fazer dar certo.

Porém, consciente ou inconscientemente, muitas pessoas esquecem de cuidar, conhecer e valorizar seu relacionamento. E ai entra um fator decisivo para o bem estar e crescimento da relação conjugal: clareza do que se conquistou, o que se quer viver e a realidade vivida.

Quem você é amorosamente combina com o que você deseja receber? Qual sua forma de amar e demonstrar seu amor? Você é aberto ao diálogo ou tem medo de abordar divergências em seu relacionamento? Reflita com sinceridade sobre esses valores. Você tem dado seu melhor para seu parceiro(a)?

“Achei que fazia tudo certo, mas descobri com a terapia que faltava muito”.

Falta de entendimento ou sucessivos conflitos estão relacionadas entre os maiores estresses da vida e estão associados a falta de autoconhecimento pessoal e conjugal. Também podem associar-se a doenças como depressão, co dependência afetiva, ansiedade, compulsões.

Socialmente, casais desarmoniosos geram incômodos em reuniões familiares ou de amigos, devidos a brigas constantes. E muitos sofrem acidentes de trânsito, domésticos, violência de todos os tipos, perdas financeiras, distancia dos amigos ou da família.

Cada casal tem sua história de aumento agudo de conflitos. Os diálogos mal resolvidos e desentendimentos vão aumentando com o tempo e gerando mal estar e comportamentos disfuncionais. Essas crises requerem estratégias definidas de intervenção, o que é feito na terapia.

Estressores nos relacionamentos – Desconfiança, ciúmes e possessividade

Os fatores estressores podem ser internos ou externos. Por exemplo, um casal que está sempre brigando por ciúmes e desconfiança, se ofendem, fazem suposições, um vasculha o celular do outro, vivem o padrão da falta de confiança.

Analisando a história do casal sempre aparecem questões mais profundas como infidelidade dos pais na infância, histórico de relacionamentos com traição. Medo de ser traído(a). E, principalmente, não saber expressar suas necessidades em um relacionamento, o que vai dar inicio aos mal entendidos.

Com auxilio terapêutico, o casal percebe que são inseguros emocionalmente e o diálogo em padrão de julgamento e acusações desencadeou os conflitos. Na verdade queriam um relacionamento com respeito, fidelidade, mas não conseguiam ter paz na relação devido aos traumas passados e falta de inteligência emocional.

Estressores: Distância física/emocional, nascimento dos filhos, Comodismo

A chegada dos filhos também pode desencadear crises existenciais, de ansiedade, depressão e afetar seriamente o relacionamento. Os papeis como pai e mãe associados as pressões culturais e pressões de trabalho vão aumentando o distanciamento emocional como homem-mulher.

Para evitar conflitos e magoar o outro, começam a fazer mais atividades individuais do que a dois, ficar em silencio quando algo desagrada. Sentem que estão distantes, gostariam de entender o que aconteceu mas não conseguem reconhecimento nem agradar o outro.

E um dia, sentindo-se sozinhos dentro de um relacionamento inicia as reflexões: “devo me separar?”, ‘o que sinto por ele(a)? “ele(a)deixou de me amar”?. A distância aumenta com o tempo podendo levar a uma separação.

A importância de saber dialogar: Desenvolva a inteligência emocional

É comum a necessidade de dialogar principalmente quando existem divergências. O problema existe quando a vontade de falar não encontra o momento oportuno de se expressar. Isso faz com que existam carências e tensões emocionais que podem dificultar ainda mais o relacionamento.

Por isso é importante buscar ajuda para ter estratégias para que a conversa jamais deixe de ocorrer, de preferencia dentro de um contexto leve e agradável. Quando você se sente confiante e acolhido, dentro de um processo terapêutico, é o momento que você consegue falar e ouvir. O importante é construir harmonia para fortificar o amor entre o casal.

A importância de cuidar dos detalhes e Aumentar a Visão sistêmica

Sair da zona de conforto é difícil. Mas a medida que você mergulha em seu relacionamento, conhecendo mais a fundo seu parceiro(a) e sua historia de vida pode-se mudar atitudes e fazer mudanças necessárias que gerem transformações.

Você sempre pode melhorar sua visão sobre você e sua relação com o outro. Olhar com carinho para a vida juntos, assumir as dificuldades sem culpas e aumentar a visão sobre o sistema é um diferencial que pode surpreender muito.

Que tal fazer essa experiência? 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *