O que é a inteligência do coração?


Muitas pessoas buscam psicoterapia por sentirem-se perdidas no seu emocional. Outras por faltar forcas para realizar projetos ou por investirem tempo em projetos e pessoas que não se realizaram e geraram frustração.

A falta de auto conhecimento, proposito de vida e satisfação pessoal podem gerar depressão, ansiedade e falta de equilíbrio emocional. Para compensar essa energia vital baixa normalmente as pessoas mergulham no racional, começam a dar menos importância aos sentimentos e a vida passa a ter crises mais constantes, os desafios tornam-se aparentemente impossíveis, o humor irritável.

A inteligência do coração é a conexão de nosso racional com emocional e espiritual. Ou seja, estar vinculado aos seus sentimentos e tomar decisões assertivas para viver o presente da melhor forma e com proposito de médio e longo prazo.

Quando deixamos de lado nosso emocional nos perdemos de nos mesmos. Nossa maior bussola é a energia do auto conhecimento. Isso pode acontecer no âmbito pessoal, conjugal, social, espiritual, financeiro. Se sua vida não esta fluindo em alguma área, esta faltando maior conexão com seu interior.

Por que isso acontece? Ao longo da formação da personalidade, gestação, infância e adolescência,  aprendemos a ser quem somos e nos validar por isso ou aprendemos a deixar nossa essência de lado devido a ambientes agressivos para expressar emoções e invalidações de sentimentos.

Traumas emocionais

A maior parte dos traumas emocionais causam rupturas psicológicas. A tendência do ser humano diante do sofrimento é a fuga. Por isso, muitos reprimem seus ideais, desejos, gostos, sentimentos ate chegarem um ponto de sentirem-se perdidos, inseguros, com medos diversos.

Todas essas experiências, positivas ou negativas, vão formando crenças e padrões emocionais inconscientes. Isso vai formar a base da auto estima, auto confiança, amor próprio, aceitação de si mesmo e relacionamentos saudáveis ou abusivos.

O excesso da racionalidade pode se manifestar em crianças tido como adultas, muito comportadas e responsáveis para sua idade. Adolescentes impecáveis nos estudos ou que evitam relacionamentos. A nível de carreira e profissão terão ótimo desempenho. Mas e o emocional onde ficou?

As consequências serão elevada auto critica, auto cobranças, pensamentos negativos sobre si próprio (principalmente ao cometer erros), sentimento de culpa ao errar, sobrecarregar o corpo por trabalhar em demasia, comer em demasia, doenças psicossomáticas. As emoções são a energia do corpo, se a pessoa não sabe ouvir-se, não ouvira os pedidos do seu corpo.

Reconectando os sentimentos a Mente gera-se clareza e proposito de vida.

A vida esta sempre trazendo desafios, novos desejos, aprendizados. As pessoas que tem maior contato com sua intuição, inteligência emocional fluem melhor no caminho de realizar desejos que trazem realização, paz e felicidade a médio e longo prazo.

Faz-se necessário clareza do que se quer, planejamento, comprometimento e o principal: esforço para buscar as novas experiências de vida. Muitas pessoas desistem de tomar iniciativas e decisões fundamentais para seu sucesso futuro. Por medo, auto sabotagem, procrastinação, crenças negativas e outros lixos emocionais. As vezes repetindo padrões familiares de pobreza, insatisfação no amor ou profissional e isso leva a buscar a analise para entender-se melhor.

Importância da psicoterapia para mudar padrões negativos

Muitas pessoas que passam por perdas na família, separação, dificuldades financeiras, violência psicológica ou física na infância podem ter muita dificuldade para aceitar o novo, construir uma vida harmoniosa e feliz, fazer mudanças positivas em relacionamentos ou na vida. Vou ilustrar com dois exemplos como pode ser complexo fazer mudanças.

Maria desde nova queria casar, ter seus filhos, cuidar da sua casa e de seu parceiro. Então buscou uma relação e enfim, depois de tudo que ela alcançou, não conseguia aceitar a nova realidade. Preocupa-se com seus familiares, jantava na mãe todos os dias, não conseguiu administrar sua própria casa, ficou presa aos laços antigos. Não conseguia tomar decisões sozinha, tudo a deixava insatisfeita e mal humorada. Acabaram separando-se.

Observa-se nesse exemplo um padrão de infantilidade e a falta de cortar o cordão umbilical com sua família. Isso esta relacionado ao trauma da criança interior ferida e a questão da paralisia emocional relacionada ao trauma, por isso fazer uma terapia junguiana vai ser fundamental para superação.

Sua inteligência emocional sustenta ou sabota seus objetivos?

Quando queremos muito uma coisa, precisamos alinhar nossas memorias e vivencias do passado ao nosso presente. Caso contrario, os padrões inconscientes de sofrimento aliados a auto sabotagem, podem não aceitar o que você quer e acontecer de perder as oportunidades.

Para ilustrar, vou apresentar a historia do Joao. Esse queria muito se dar bem na vida, trabalhou, estudou e conseguiu um trabalho. Porém ele não consegue viver de forma plena.

Ele continua com as marcas do passado, não tem momentos de grande prazer, não gasta com aquilo que lhe faria feliz. Mudou a conta bancaria, mas não mudou a forma de sentir nem de pensar. Continua aprisionado por seus medos, cheio de culpa. Joao sente culpa pela morte de sua mãe em sua infância, sentiu muita solidão ao longo da vida, a sensação de não ser merecedor de uma vida boa.

Isso pode estar acontecendo com você. As vezes temos algum Joao ou alguma Maria dentro de nós. Muitos de nós queremos tanto algo e quando chegamos nesse lugar não conseguimos manter isso, se fica impregnado do passado e não se permite que o novo entre e se determine.

Você está em sintonia com seus desejos e objetivos?

Muitos de nos tem uma grande dificuldade de aceitar os caminhos apontados pela alma e coração. Mas a única verdade é que a vida passa rápido. Vai ser movimento ou vai ser estagnação?  Você vai agir alinhado a sua intuição? Vai construir uma vida resiliente baseada em seus valores? A analise auxilia a deixar a mente mais clara. Decisões assertivas são aquelas que trazem realizações e não arrependimentos.

Na ansiedade corre-se o risco de tomar decisões ruins. Por isso ter a mente tranquila e paz no coração faz-se essencial no caminho das mudanças. Pessoas com depressão e ansiedade tem dificuldade de lidar com seus sentimentos e fazer movimentos positivos na vida. Isso também afeta a qualidade da vida afetiva, a relação a dois e familiar.

A psicoterapia junguiana busca aliviar a forma de encarar as situações traumáticas, processar as reflexões ou angustias permitindo equilibrar o emocional e prevenir novas crises. Permita-se.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *