Compulsão em Compras


psicoterapia para compulsão de comprasDizem alguns filósofos: o apego é a causa de todas as nossas dores emocionais. Concordo com a afirmação, porém observo que o apego também provoca muitas alegrias e satisfações. Não teria sentido uma pessoa dedicar-se tanto a uma carreira profissional e deixar de usufruir o conforto obtido pelo consumo de bens materiais, comprar suas roupas, viagens, eletrônicos.

A questão é mantermos um limite saudável para não perdermos nosso equilibro psíquico pelo excesso do consumismo. E cuidar para não sermos confundidos por nossas emoções que podem desencadear doenças como a compulsão por compras. Essa pode ser uma tentativa de nosso inconsciente por buscar uma satisfação imediata, porém nem sempre duradoura.

sentimento inferioridadePessoas propensas à carência afetiva, baixa autoestima, solidão, ansiedade, agradar os outros podem direcionar todo seu prazer apenas para o consumo, entregando-se ao vazio existencial. Nesse quadro, soma-se impulsividade, ansiedade, humor instável e deprimido, compulsão, que podem acarretar prejuízos financeiros, conflitos familiares, separações, sentimento de culpa, angústia e arrependimento.

carência afetivaOutra variação do apego material disfuncional manifesta-se nos complexos de superioridade e inferioridade. Pessoas que ao longo da sua vida sentiram-se desvalorizadas, julgadas incapazes por outras podem crescer alimentando sentimentos de mostrar seu valor. Assim, curso de graduação, mestrado, doutorado, sucesso profissional, casa própria, carro, viagens e outras conquistas da vida adulta podem tornar-se objetos de ostentação no sentido de compensar os traumas de passado.

psicoterapiaIsso demonstra que é fundamental encontrar um caminho do equilíbrio, refletir e, se necessário, reconstruir valores de vida.  Desapegar de emoções que fazem mal para encontrar a paz. Cuidar de si mesmo, ser grato, escutar suas reais necessidades. “O que eu quero de verdade? Qual é a minha real necessidade?”.

 

felizLembrando que as melhores coisas da vida passam pela saúde, amor verdadeiro, amizade, autoestima, família, resiliência. Além das conquistas materiais, acredito que não podemos esquecer-nos de cultivar ambições afetivas. Por exemplo, de sermos bons exemplos como pais, pessoas mais amorosas, esforçadas, compreensivas, bem humoradas, solidárias. Assim, alinhando desejos junto da consciência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *