Ansiedade: como a psicoterapia pode ajudar? 3


Recentemente fiz uma palestra com pratica de meditação guiada transcendental. Após o evento muitas pessoas relataram sentir o corpo relaxar profundamente, a mente ficar em paz ou tiveram insights para situações que estavam vivendo. E me perguntaram como manter essa energia harmoniosa. A maioria das pessoas sentiam-se estressadas, sobrecarregadas, crises de ansiedade e as vezes pânico.

Então hoje vou escrever como a psicoterapia analítica pode auxiliar a combater padrões mentais negativos de ansiedade e estresse. E em casos de ansiedade grave o tratamento medico é importante e indispensável, aliado a psicoterapia.

Diversos estudos científicos já comprovaram que o estresse e ansiedade afetam o funcionamento do cérebro. Então, tratar quadros de ansiedade esta longe de ser frescura ou algo que requer apenas forca de vontade. é uma doença que exige um especialista. E a psicanalise ou psicologia junguiana entende muito bem desse tema.

Entendendo a Ansiedade

Crises de ansiedade nos tiram do momento presente. Isso acontece devido a situações amarradas emocionalmente no passado, frustrações, traumas e o excesso de expectativas ou indecisões, medo, falta de clareza em relação ao futuro.

Por isso o auto conhecimento é um grande aliado nesse sentido. Quando você consegue identificar as origens e o processo de desenvolvimento dessas emoções passa a compreender melhor, olhar para si mesmo.

Pessoas muito responsáveis e dedicadas, que as vezes foram crianças com responsabilidades de adultos, acham que é normal preocuparem excessivamente e evitar incertezas. Quando adultas são muito racionais, avaliam tudo detalhadamente interpretando situações novas como estressantes ou perigosas.

O Medo

Muitas pessoas desenvolvem medo de crise de ansiedade. Dai evitam as situações ou estímulos que possam acionar os gatilhos da mente. Lidar com o medo é um processo de lapidação do auto conhecimento e da psicoterapia.

Quantas vezes você já tentou fugir de si mesmo ou de uma situação desagradável? Reconhecer o medo ajuda a entender a realidade. De onde vem essa energia pesada? Onde se manifesta no seu corpo? Por isso em situações de ansiedade costuma-se tomar muitas decisões erradas ou falar sem pensar.

A ansiedade deixa a mente obscurecida, surgem inseguranças e duvidas. Por exemplo, se você sentir-se ameaçado vai ter mais dificuldade de raciocinar e buscar soluções.  Imagine um homem que descobriu uma traição e quer separar-se. Mas, vem uma crise de ansiedade e surge o medo de sair de casa, de viver sozinho, do que as outras pessoas vão dizer, ficar com menos dinheiro, etc.

A falta do auto conhecimento desestabiliza, a pessoa sente-se perdida, não sabe direito o que fazer e nem para onde ir.

Como lidar com crises de ansiedade?

Os transtornos de ansiedade acometem pessoas em todas as idades e podem tornar-se doenças graves sem psicoterapia e autoconhecimento adequado.

Lidar com eles vai depender de cada historia de vida, das situações que causam angustias no presente. Trabalhar terapeuticamente situações inusitadas e desafiadoras. Encontrar respostas já traz um alivio e insights para enfrentamento.

Preste atenção ao seu corpo e as suas preocupações. Quanto tempo você passa preocupado? ou ruminando motivações negativas? Você tem dificuldade para pedir ajuda? Tenta resolver tudo sozinho? A ansiedade cria um empenho estressante de defesa pessoal, no fundo você pode sentir-se solitário e desamparado.

Busque um especialista para conversar. é muito importante conhecer as raízes e focos da ansiedade. As meditações ativam fontes de energia de reparação e cura para reencontrar-se e encontrar sua forca vital.

Encontrar-se e viver o presente

Sentir a presença viva da vida é um ótimo antidoto para ansiedade. Nesse sentido precisa-se ir além de uma postura contemplativa como estar com quem você aprecia ou ver um por do sol. é preciso sentir-se vivo, integrante ao seus propósitos de vida e ir superando seus desafios.

Abraça e acolha seus sentimentos, sempre reflita o que eles estão tentando te mostrar. Opte por atividades que tragam benefícios a longo prazo. A medida que a ansiedade diminui os objetivos ficam mais claros, coloridos. Você olha para o que seu coração deseja e planeja realizar, diz e mostra seu amor a quem ama, expressa seus desejos e sentimentos. Assim o presente torna-se gratificante.

Eu espero que esse texto tenha te ajudado a entender a importância do autoconhecimento para combater a ansiedade. Sair do piloto automático requer se olhar com mais atenção.  Experimente ter mais autoconsciência sobre suas emoções, essa pratica gera espaço para escolhas mais conscientes e positivas.

Que tal começar agora?

 


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 pensamentos em “Ansiedade: como a psicoterapia pode ajudar?

  • debora moreira

    Sofro de dores cronicas de cabeça, os médicos não acham causa fisica, sera que a terapia pode me ajudar?

  • Alexandre Jr.

    Parabéns Lisiane! Admiro muito seu talento. Adoro ler seus textos..me ajuda muito ajudar tbem os outros. Grande abraço e votos de muitas bençãos no seu trabalho.

  • Lisiane Machado Autor do post

    Debora!
    A dor de cabeça cronica pode ser de fonte psicossomatica. Segundo a psicanálise, é uma maneira do seu corpo dizer que há algo errado, fazendo terapia vai poder explorar mais esta questão e entender o fundo emocional da questão.
    Paz e Bem.